sexta-feira, 31 de julho de 2009

"aspas"


"Eu rejeito antes de ser rejeitado. Assim poupo tempo e dinheiro"

WOODY ALLEN para DIANE KEATON em Sonhos de um Sedutor

É o fim


O espetáculo da Denise Stoklos que eu esperava há anos foi cancelado. E essa foi uma das primeiras vezes que comprei ingresso antecipado na minha vida. A pré-estréia de um curta feito por uma amiga também foi cancelado. Agora essa mesma amiga disse que alguns cinemas de Curitiba não estão funcionando também para evitar a propagação da gripe A. Será o fim dos cadernos de cultura nos jornais? O que eles vão colocar na agenda e no resto da programação? Vão substituir pelo obtuário? O que eu vou fazer este final de semana com meu aparelho de DVD estragado? Estou me sentindo enjaulado como a própria Denise na foto acima. Vacina: chega logo!!!

Presente


Não tenho nem 30 anos e já recebi uma homenagem. E foi uma das melhores que poderia ter recebido. O Tiomkim (aí da foto) apresenta o programa Cinemascope – A maravilhosa música do cinema – todas as quintas-feiras, meia-noite, na Rádio Educativa (97,1 FM). Pois ontem ele tocou no primeiro bloco apenas músicas cantadas por Bette Davis, incluindo os temas de O Que Terá Acontecido a Baby Jane? e Com A Maldade na Alma, além de uma versão em inglês da canção francesa Que Rest-til de Nous Amour. Foi um momento bucólico: eu, na janela da área de serviço, fumando um cigarro e escutando a rádio. Uma viagem no tempo. Me senti em uma casa de espetáculos nos anos 60, ouvindo Bette cantar com um vestido verde brilhoso.

Obrigado Tiom. Jamais irei esquecer.

quinta-feira, 30 de julho de 2009

Estado de espírito do dia

"aspas"


"_ Eu sei que você está a fim. Mas, querido, agora eu não estou. Quer fazer isso assim mesmo, sem nenhum sentimento da minha parte?
_ Sim"
DYAN CANNON e ELLIOT GOULD em Bob & Carol & Ted & Alice (1969)

quarta-feira, 29 de julho de 2009

"aspas"


"Quem poderia estar pronto para se perder na vida de uma cidade grande, senão um solitário?"
PATRICK BAUCHAU em O Céu de Lisboa (1994)

Estado de espírito do dia

Mais dois para a coleção. Eba!


segunda-feira, 27 de julho de 2009

Copiei o Marco


Isso é uma das coisas que mais sinto saudade da infância. Não existe chocolate como o Surpresa. E eu tinha esse álbum de veado.

Estado de espírito do dia

E mais uma semana começa

domingo, 26 de julho de 2009

Estado de espírito do dia

Amém

O final de semana não rendeu. No próximo sábado irei para Ponta Grossa ver se há vaga em um mosteiro.

sábado, 25 de julho de 2009

Que saco!


Pelo menos uma vez por ano me deparo com uma notícia muito muito muito muito chata: uma amiga vai embora de Curitiba. Primeiro foi uma que era minha vizinha há mais de 17 anos. Estudamos juntos, demos o primeiro beijo, dançamos no apartamento, bebemos em todas as casas noturnas da cidade, namoramos ao mesmo tempo a mesma pessoa (mais ou menos). A gente conversava sobre uma porrada de coisa. Um belo dia ela chega e diz que ia se mudar para Florianópolis. Agora nos vemos umas três vezes por ano.

A outra conheci no trabalho. Não fui muito com a cara da loira, mas em poucos dias estávamos falando mal das mesmas pessoas. Almoçávamos juntos sempre. Passava mais tempo com ela do que em casa. Era amiga de cair na valeta. Perdi a conta de quantas vezes bebemos e pranchamos nas pistas de dança. Acompanhamos as desilusões amorosas um do outro. Fui até sócio da moça em uma empresa. Ela estava na minha despedida quando pensei em morar na Europa. Um mês depois eu estava de volta (sem nada dar certo) e eis que a encontro noiva. Passaram-se 10 meses e ela estava casada, morando em Brasília. Até o véu do vestido do casamento eu ajudei a decidir e ela faz isso comigo. Pelo menos fui padrinho. Agora nos vemos umas três vezes por ano.

E agora chega uma amiga carioca jornalista animadíssima e me cospe na cara que vai voltar para o Rio. E me fala por telefone! Passei momentos divertidíssimos com ela. Também já bebemos muito, dançamos John Travolta e Olívia Newton-John no meio da pista de uma famosa casa noturna, falamos sobre trepas e sobre a falta delas. Conversamos frequentemente sobre alguns probleminhas que enfrentamos (sim, ela também é de escorpião). Um dia, fomos a um show de uma cantora chata que hoje faz sucesso e, no meio do caminho, esperando para atravessar a rua, levamos uma “extintorzada” na cara. Dois dias depois ainda tinha pó químico na minha orelha. O show estava lotado e nem demos bola para a cantora, ficamos embaixo da escada falando sobre trepas passadas. Em outra ocasião, bebemos até altas e seis horas da manhã já estávamos em pé para dar uma palestra na Cidade Industrial (longe!).

Um dia assisti uma apresentação da entrega do Oscar em que Whoopi Goldberg disse que tudo na vida tem um tempo. Concordo. Eu só queria ter controle sobre esses tempos.

Estado de espírito do dia

Mais um para a coleção. EBA!!!

sexta-feira, 24 de julho de 2009

domingo, 19 de julho de 2009

Imagens de um final de semana


Um casal de adultos passeia com um cachorro arrumado, um casal de adolescentes se beija enquanto tenta esconder os chupões no pescoço, Daniele Hipólito na linha Centenário/Campo Comprido, a morte acidental de uma formiga, um velho rico paga o almoço para um jovem bonito, uma festa onde todos dançam iguais (LITERALMENTE), uma festa em que algumas pessoas vão vestidas como se estivessem indo para a academia, uma peça famosa porém chata, uma volta de moto, peraltices infantis na escadaria do prédio, a descoberta de uma boa companheira para baladas, peitos siliconados na palma da mão, um depoimento inesperado no orkut, etc, etc, etc.

sábado, 18 de julho de 2009

I dreamed a dream


Uns sonham passar de ano, outros pretendem casar. Alguns querem ter filhos, outros que eles cresçam e saiam de casa logo. Uns sonham arranjar um namorado, outros em se separar. Tem gente que sonha com a casa própria, ou em terminar o financiamento do carro. Alguns querem que as férias cheguem logo, outros pretendem arranjar um emprego. Alguns sonham em comprar a calça da vitrine, outros em consertar o telhado. Tem gente que busca por uma boa trepada, outros torcem para que o cara goze logo. Uns rezam para que a matéria não saia com nenhum erro, ou que pelo menos uma pessoa leia depois de publicada. Algumas pessoas desejam que o futuro do filho seja incrível, outros que o próprio futuro seja brilhante. Tem gente que sonha ganhar um Oscar, outros apenas conseguir um papel. Alguns querem conquistar o mundo, outros apenas ter uma vida tranquila. E eu?

sexta-feira, 17 de julho de 2009

Trash


"Eu sabia, no momento que colocou a cabeça pra fora, que você seria um filho traidor", Bette Davis, em O Aniversário. De tão trash chega a ser bom. É considerado o pior filme da diva, mas não na minha opinião.

quinta-feira, 16 de julho de 2009

Ninguém


Essa música é bem bonitinha. Mas fico feliz de cantá-la por ser uma canção bonita, e não por pensar em alguém. Seria muito romântico. Me dá até arrepio.

Tudo sobre você
Zélia Duncan
Composição: John Ulhoa - Zélia Duncan

Queria descobrir
Em 24hs tudo que você adora
Tudo que te faz sorrir
E num fim de semana
Tudo que você mais ama
E no prazo de um mês
Tudo que você já fez
É tanta coisa que eu não sei
Não sei se eu saberia
Chegar até o final do dia sem você

E até saber de cor
No fim desse semestre
O que mais te apetece
O que te cai melhor
Enfim eu saberia
365 noites bastariam
Pra me explicar por que
Como isso foi acontecer
Não sei se eu saberia
Chegar até o final do dia sem você

Por que em tão pouco tempo
Faz tanto tempo que eu te queria

quarta-feira, 15 de julho de 2009

Pq dando risando? Defunto a mãe morrendo!


Frequentemente encontro personagens de Almodóvar no biarticulado. Uma das minhas preferidas é uma senhora enrugada que canta músicas hilárias (vou postar em breve uma crônica que escrevi sobre ela). Mas hoje encontrei outra senhora, tão enrugada quanto. Ela é famosa pela característica risada. O ônibus toda escuta. E ela emite o som a cada 50 segundos. Hoje fiquei perto Dona Cleusa e descobri que diariamente a velhinha “toma a condução”, anda muitos quilômetros, desce em um terminal e faz o caminho de volta, apenas para passear. Não sei se por falta de amigos, família ou namorado, ela adora ser a passageira mais assídua da cidade.

Detesto pegar ônibus. Em dias de chuva fica um bafo insuportável. No frio todos fecham as janelas e os vírus correm soltos. Já no calor as janelinhas não dão conta. Ou seja, não há dia favorável.

Mas a risonha topa passar por tudo isso para ter gente por perto. O que a solidão não faz...

A frase do título era dita pela minha avó, toda vez que me encontrava rindo.

Momento recordação


Minha mãe me fazia dormir com essa música. Às vezes pode até passar um gato preto enorme por nossa estrada. Mas muitas vezes a lua ilumina o caminho. A luz pode não resolver totalmente, mas ajuda a clarear as ideias.






O Vira
Secos & Molhados
Composição: João Ricardo / Luli

O gato preto cruzou a estrada
Passou por debaixo da escada.
E lá no fundo azul
na noite da floresta.
A lua iluminou
a dança, a roda, a festa.

Vira, vira, vira
Vira, vira, vira homem, vira, vira
Vira, vira, lobisomem
Vira, vira, vira
Vira, vira, vira homem, vira, vira

Bailam corujas e pirilampos
entre os sacis e as fadas.
E lá no fundo azul
na noite da floresta.
A lua iluminou
a dança, a roda, a festa.

Vira, vira, vira
Vira, vira, vira homem, vira, vira
Vira, vira, lobisomem
Vira, vira, vira
Vira, vira, vira homem, vira, vira

sexta-feira, 10 de julho de 2009

Snif


Quando eu era pequeno, costumava chorar no último capítulo das novelas. Lembro de abrir o berreiro em “Rainha da Sucata” (1990), “Sassaricando” (1987), “Que Rei Sou Eu” (1989), “Tieta” (1990), entre outras. Depois de anos sem isso acontecer (sem contar alguns filmes) voltei a chorar ontem, quando assisti o último episódio de Sex And The City. Sei que estou atrasado. Ele foi ao ar em 2004. Enquanto todos comentavam sobre a série, eu nunca havia visto nenhum capítulo.

Meu súbito interesse surgiu quando estava correndo na esteira da academia e passou um episódio inteiro. Então um amigo me emprestou todos os DVDs da série. Depois de assistir, em média, dois por dia, ontem acabou. Ainda não sei o que fazer nas minhas noites. Sem parecer piegas, aprendi muito com as quatro meninas. Agora é aguardar o segundo longa com as personagens, com muito Cosmopolitan (em Curitiba os melhores são os do Piola e do Babilônia).

quarta-feira, 8 de julho de 2009

Bette Davis: minha eterna diva


Essa semana assisti um filme com ela, chamado Madame Sin (1972). Bette interpreta uma poderosa mulher que ganha a vida com golpes milionários. Na última cena o helicóptero em que ela está passa na frente do palácio da rainha da Inglaterra. Então diz:
- Quero morar aqui!
- Mas é o palácio da rainha. – responde o ajudante.
- Então descubra quando vence o contrato.

domingo, 5 de julho de 2009

Final feliz


É tão bom chegar em casa de madrugada, ligar a televisão e ver que está passando um filme legal. Há alguns dias peguei a cena do tango em Perfume de Mulher. Al Pacino conduz Gabrielle Anwar de forma mágica. E ``Por una cabeza´´ é o tango que mais gosto, desde quando vi Arnold Schwarzenegger e Jamie Lee Curtis dançando em True Lies.

Ontem cheguei e vi um bom pedaço de Nosso Amor de Ontem, com Robert Redford e Barbra Streisand. Não consegui assistir até o final pois o sono chegou, mas deu tempo de ver os excelentes penteados de Katie e as diversas brigas e reconciliações com Hubbell.

É como se a noite tivesse um final feliz, mesmo se for apenas na televisão.